Este espaço publicitário pode ser seu
Primeira página  |   Publicite connosco  |   Favoritos  |   Classificados  |   Estatuto Editorial  |  Login  | Registo Sábado, 25 de Janeiro de 2020
Actualidade Política Concelho Cultura Desporto Entrevista Participe Nós
 

MIB quer transformar o Cávado como “desígnio” da sua acção
'É crime' não aproveitar o rio

MIB, de Manuel Marinho, quer o rio Cávado como 'desígnio' da sua acção política.

O Movimento Independente Por Barcelos (MIB) quer transformar o rio Cávado como um "desígnio" da sua acção política, anunciou João Faria, dirigente do grupo liderado pelo vereador ex-PSD, Manuel Marinho, no dia 15, na conferência "Corredores Verdes e Eco-Vias, que levou à Biblioteca Municipal dirigentes da Associação Portuguesa de Corredores Verdes (APCV).

Faria recordou uma entrevista do então candidato a presidente da Câmara, Costa Gomes, que lamentava o facto do rio ser tão mal tratado, uma "riqueza que muitas cidades gostariam de ter", para, de seguida, criticar o executivo de nada ter feito, a exemplo do que aconteceu nos últimos 30 anos: "É um crime, um pecado, termos este potencial e ninguém o por a render". Por essa razão, o MIB propõe que a "última riqueza" de Barcelos seja, "de uma vez por todas", um "desígnio" e não apenas "algo que decore qualquer programa eleitoral". A proposta de um percurso ciclável até Esposende nem é inovadora, bastando "copiar" os bons exemplos que existem bem perto, como é o caso do Corredor Verde Intermunicipal entre Viana do Castelo e Ponte de Lima, uma infra-estrutura, garantiu Faria, que não representará um "encargo insuportável para o município, bem pelo contrário. Seria feito tudo com os meios próprios, gastando só o gasóleo das máquinas pois a mão-de-obra já está paga".

Faltam albergues

Mas a proposta do MIB, que foi elogiada pelos dirigentes da APCV, Nuno Braga e Marques Pereira, vai mais além com alterações nos Caminhos de Santiago, com João Faria a dizer que é "profundamente confrangedor que milhares de peregrinos passem pela cidade e não parem, porque não têm onde parar". Por essa razão, o MIB defende a implementação de um albergue na cidade, como acontece noutras localidades como Ponte de Lima ou Pontevedra (Espanha), oferecendo, assim, outras condições aos peregrinos de Santiago que poderiam ficar "uma noite, jantar e deixar ficar algum na economia local. Faz-me confusão ver a Rua Direita ser atravessada por dezenas de pessoas, sobretudo no Verão, que não param cá, mas em Tamel. Barcelos é capaz de ser a única terra de todo o caminho português que tem uma lenda de dimensão universal e onde ninguém passa por aqui e leva um galo".

Autor: Pedro Granja
Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012 - 12:46:00

Notícias relacionadas
Comentar  |   Imprimir  |   Voltar...
COMENTÁRIOS
De: Templário em Terça-feira, 27 de Novembro de 2012 às 12:46:00

Informo que já existe um Albergue de Peregrinos na cidade de Barcelos, por sinal com um nome bastante peculiar "Albergue Cidade de Barcelos", situado na Rua Miguel Bombarda (Bonfim). Já se encontra referenciado e caracterizado nos mais importantes Guias Internacionais do Caminho Português de Santiago. Também os "Amigos da Montanha" estão a finalizar a sua sede e Albergue de Peregrinos, na artéria principal de Barcelinhos. Para finalizar, existe também uma das alas do edifício da Sede da Junta de Freguesia de Barcelinhos que alberga Peregrinos.
Concluindo Barcelos possui actualmente, em pleno Centro Histórico, duas ofertas de alojamento para Peregrinos (para Santiago e para Fátima) e num futuro próximo terá uma terceira opção.
Fica a informação.
Um bem haja a todos.

De: Vilas Boas em Sábado, 24 de Novembro de 2012 às 12:46:00

O Rio Cávado já cá estava quando o Engº Marinho chegou a Barcelos. O Rio Cávado cá continuou enquanto o Engº Marinho foi funcionário da Câmara. O Rio Cávado nasce e desagua nos mesmos locais antes e durante a vereação do Engº Marinho! O Rio Cávado continua a passar por Barcelos como passou durante o mandato do Engº Marinho enquanto Vice-Presidente da Câmara Municipal de Barcelos. Se assim foi, porque razão não se lembrou de realizar esses projectos enquanto ocupou esses cargos?
Porque razão não soube captar e aproveitar a instalação, oferecida pelos próprios, de industrias de ponta no Concelho? Como foi possível autorizar a construção da rotunda do Lidl? A rotunda do E. Leclerc, quem a aprovou? O fecho da circular urbana não foi realizado enquanto geria o pelouro do organismo por que motivo?
Em todos estes anos não viu , não identificou, não valorizou essas necessidades? A hipocrisia politica do Sr Engº Marinho é superior ao caudal do Rio que agora descobriu.

De: Galo em Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012 às 12:46:00

Pois pois Barcelences quem era o presidente da altura? era o eng Marinho? não não era! na area que liderou e defendeu fez-lo sempre da melhor forma e da forma mais adquada a altura! verificaram a limpesa que ele fez no urbanismo do nosso conselho? quando uma pessoa se derigia ao orbanismo sempre estava lá este senhor a comprir com seu trabalho de funcionário como outro funcionário que lá trabalha! Homens como este é que percisa nosso conselho homens trabalhadores um homem simples umilde e um grande prificional! Agora caros leitores se não ganha marinho nas Proximas eleições não sei o que será do nosso conselho!

De: Pedro Sá Carneiro em Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012 às 12:46:00

O Marinho aqui exilado, o Pizarro aqui desterrado, e o Faria por aí abandonado, qual trio esfomeado, mais parecem uma filial do Banco Alimentar.
Estão mesmo preocupados com Barcelos...
Sempre estiveram...

De: Anónimo em Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012 às 12:46:00

Olha estes decobriram a pólvora agora.... o rio em Caminha tem mais pano para mangas. Deixe para os Barcelenses os seus problemas, Vá para a sua terra tratar dos seus e aproveite a sapiência dos arquitectos barcelenses e alguns construtorzitos que o consideram o guru. Vá-se lá saber porquê... por amor a Barcelos é que não é.

De: Adérito Gonçalves em Sexta-feira, 23 de Novembro de 2012 às 12:46:00

Ui, ui, ui. os xuxas estão a ficar nervosos.....
já perceberam que apesar de terem passado 3 anos das mirabolantes promessas, o povo não esqueceu

De: Joaquim Jorge em Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012 às 12:46:00

Crime é alguém Votar neste vendilhão....

De: Mário Constantino em Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012 às 12:46:00

O Arq. deve querer complementar o salário milionário que ganha á conta de todos nós. O Eng. é o Regagofe, os anos que lá esteve não fez nenhum a não ser olhar pelos próprios interesses.

De: António Rego em Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012 às 12:46:00

Crime é ocupar um lugar de vereador que pertence a um partido ao qual o senhor arquitecto diz não querer pertencer. Houve alguma lista de independentes à Câmara, em 2009, para haver um deputado independente? É esta a nova moral anti-partidária, que desconhece o significado da palavra coerência e rectidão?

De: joao martins em Quinta-feira, 22 de Novembro de 2012 às 12:46:00

Então quem tanto mal disse do Eng Marinho quando do concurso para o Teatro Gil VIcente, está agora com ele? Muita água correu debaixo da ponte.
Já agora, sr arquitecto, em Barcelos existe um Albergue, na zona do Bonfim, Albergue CIdade de Barcelos... A ignorância é muito atrevida...POrque não em acção de campanha pôr toda a gente do MIB a mergulhar no rio? ERa bonito.. Já o fez o professor Marcelo, mas foi em Lisboa...
Comentar  |   Imprimir  |   Voltar...
 
 
Termos de utilização  |  Política de privacidade  |  Contactos | Informação institucional - Lei da transparência  
Termos de utilização    |    Política de privacidade    |    Política de cookies    |    Resolução Alternativa de Litígios    |    Livro de Reclamações On-line