Este espaço publicitário pode ser seu
Primeira página  |   Publicite connosco  |   Favoritos  |   Classificados  |   Estatuto Editorial  |  Login  | Registo Domingo, 22 de Outubro de 2017
Actualidade Política Concelho Cultura Desporto Entrevista Participe Nós
 

Assembleia Municipal cheia de casos
Juntas PSD dão 'nega' ao líder e Marinho 'derrota' Domingos Pereira

Juntas PSD evitam crise no Orçamento da Câmara aprovando a Derrama, contrariando o sentido de voto indicado por Domingos Araújo. Domingos Pereira não quis dar a palavra a Marinho, mas o plenário, acompanhado por alguns socialistas, não concordou.

Depois de não ter conseguido que as Juntas PSD seguissem a sua orientação de voto na questão da pronúncia da Assembleia Municipal sobre a reforma das freguesias, Domingos Araújo voltou a não conseguir convencer a própria bancada que aprovou a proposta da Câmara relativa à Derrama para 2013. Domingos Pereira, antes da votação, avisou os autarcas que a receita deste imposto era fundamental para a concretização do Orçamento para 2013, lembrando as obras que estão prometidas para as freguesias, e essa argumentação parece ter sido mais convincente do que a disciplina de voto.

Mas o ambiente na Assembleia Municipal de sexta-feira aqueceu antes, com Manuel Marinho a pedir a palavra para responder às acusações do vice-presidente da Câmara, durante a apresentação do documento. Domingos Pereira, que estava como presidente em exercício devido à ausência de Costa Gomes, seguiu as pisadas do presidente e votou a dizer que não dava a palavra ao vereador independente, porque, segundo o socialista, tal seria subverter a democracia. Costa Araújo levou a questão à votação do plenário, contra a vontade da maioria da bancada PS, mas esta acabou por ser aprovada, com 3 votos contra dos socialistas, entre eles Manuel Mota, cada vez mais afastado do PS de Domingos Pereira.

BE vai sozinho a eleições

Outro dos factos da noite foi o anúncio de José Maria Cardoso que teve necessidade de esclarecer, de vez, as dúvidas relativamente a uma eventual aproximação ao PS. O BE, que votou contra o Orçamento, vai mesmo sozinho às eleições autárquicas de 2013.

Leia a notícia na íntegra na edição impressa de 6 de Dezembro.

Autor: Pedro Granja
Sábado, 01 de Dezembro de 2012 - 15:04:51

Notícias relacionadas
Comentar  |   Imprimir  |   Voltar...
COMENTÁRIOS
De: Gomes em Sábado, 01 de Dezembro de 2012 às 15:04:51

O domingos Araújo é muito fraco e o PSD não quer ficar com a câmara falida

De: Jota em Sábado, 01 de Dezembro de 2012 às 15:04:51

Então o Costa Gomes foi de férias na altura em que se vota o orçamento!?
Nem o Jardim na Madeira faria uma coisa destas.
Desprezo por quem lhe paga o salário o por quem o elegeu e uma sobranceria nunca vista.
O povo passa fome e o homem a gasta-lo à grande e à francesa

De: Bruno em Sábado, 01 de Dezembro de 2012 às 15:04:51

A notícia deveria ser esclarecedora e não o é minimamente.

Marinho não pode "derrotar" Domingos Pereira, porque o que aconteceu foi apenas o cumprimento da lei.

Costa Araújo, como sempre, ao não ter capacidade/competência para dirigir a Assembleia, criou um caso sem sentido, já que Manuel Marinho (se também ele le-se a lei) não necessitaria de pedir autorização ao presidente em exercício para falar. O artigo 48 n.5 da lei 169/99 com a revisão de Setembro de 2002 é claro, qualquer vereador pode intervir para defesa da honra, não sendo, com a alteração da lei em 2002, no final do debate, como se compreende.

Comentar  |   Imprimir  |   Voltar...
« Anterior 1 2 3
 
 
Termos de utilização  |  Política de privacidade  |  Contactos | Informação institucional - Lei da transparência